abr 17

69% dos acidentes rodoviários diminuirão com tecnologia 5G

Os dados são enviados para o veículo a partir de uma rede 5G.

A mais-valia da tecnologia 5G está na sua bastante maior capacidade de transmitir informações, dado que passaremos a uma velocidade de 10 Gbps (por segundo) ou mesmo 20 Gbps (nalguns testes feitos), quando atualmente a rede 4G lida com velocidades entre 100 Megabits por segundo (que são 12,5 Megabytes por segundo) e um Gigabit por segundo (Gbit/s), sendo o mais comum 300 Mbps.

Este maior velocidade de processamento de dados irá possibilitar uma conexão de dados como até agora não era possível.

E no campo em que o 5G se revelará mais profícuo será na indústria e na Internet of Things (IoT), pois permitirá dotar de “inteligência” os mais diversos equipamento, ligando-os à internet.

Automóveis autónomos

5G é, por isso, visto como essencial para o desenvolvimento de viaturas inteligentes e automóveis autónomos. Nessa linha, é fundamental para a disponibilização de tecnologias de assistência de condução, assentes em câmaras e sensores apoiadas em comunicações V2V (veículo-para-veículo) e V2G (veículo-para-infraestrutura e rede), as quais se tornarão numa espécie de “sexto sentido” dos automobilistas quando estiverem a guiar veículos com este grau de inteligência e conectividade.

A marca Seat elaborou o vídeo que disponibilizamos mais acima, em que demonstra a aplicação prática da tecnologia 5G ao mundo automóvel, num cenário real de trânsito, com o “diálogo” entre os veículos e as bicicletas e demais viaturas, peões e infraestrutura a elevar a segurança rodoviária.

Informação visível antes do condutor ver

“Até agora, o veículo somente oferecia a informação que o condutor podia ver. Agora, graças à tecnologia 5G, receberá informação do ambiente urbano, antes do condutor o ver”, explica César de Marco, engenheiro da Seat.

Outro trunfo do 5G é a redução do chamado tempo de latência, garantindo respostas quase imediatas. De acordo com César de Marco, o ser humano demora cerca de 150 milissegundos a responder ao tato, à vista e ao olfato. “Com a conectividade 5G, o tempo de reação, desde que o veículo deteta um obstáculo até que este seja comunicado, é de 5 milissegundos”, afirma este elemento.

A informação preditiva que isso permite diminui, assim, o risco de colisões.

A marca espanhola afirma mesmo que com a tecnologia 5G ao volante, poderiam ser evitados 69% dos acidentes rodoviários.

FONTE: MOTOR 24