5 startups brazucas de IA que inovam bem antes do ChatGPT

Conheça startups que revolucionam os mais diversos setores com inteligência artificial própria antes do hype da tecnologia da OpenAI.

Desde o fim do ano passado, quando se fala em inteligência artificial a primeira palavra que vem à cabeça é ChatGPT. A tecnologia da OpenAI popularizou o uso de IA generativa como recurso para busca e produção de conteúdos em texto através de um chatbot de respostas imediatas.

Mas ainda que o hype em torno do tema seja recente, o uso de inteligência artificial para facilitar o cotidiano das pessoas e solucionar desafios na gestão de empresas não é de agora. No Brasil, há anos que as startups são cada vez mais as protagonistas no desenvolvimento dessa tecnologia.

Segundo o “Report Panorama Emerging Tech no Brasil”, recente levantamento feito pelo Distrito, edge computing, blockchain, inteligência artificial, realidade simulada, genômica e agricultura regenerativa estão entre as principais tendências para o futuro. Desta lista de tecnologias emergentes, o estudo identificou cerca de 504 startups brasileiras que estão trabalhando com elas. As startups de inteligência artificial representam mais de um quinto do montante, com 111 startups mapeadas.

Conheça a seguir 5 startups brasileiras que inovam com sua IA muito antes do boom do ChatGPT:

Agrisolus

Fundação: 2016/ Campo Mourão (PR)

A Agrisolus nasceu com a missão de revolucionar o agronegócio, iniciando pela avicultura, através da tecnologia (internet das coisas, inteligência artificial, machine learning e visão computacional). A ideia é antecipar cenários na prevenção de doenças e atacar as principais dores do setor avícola, como o desperdício de insumos. Até então, a companhia levantou R$ 2,4 milhões em duas rodadas de captação.

Com seus modelos matemáticos em constante revisão, a tecnologia da startup consegue detectar doenças nos frangos em estágios iniciais, fazer predições de peso dessas aves, além de medir a performance das aves através de ratings.

“Criamos um modelo matemático que considera 16 variáveis e atribui uma nota para facilitar a análise da performance das aves. Nesta semana, inclusive, vamos lançar mais um produto, o Gerenciador AG500, um hardware que controla a produção avícola utilizando IA”, adianta o fundador da Agrisolus, Anderson Nascimento.

N3urons

Fundação: 2018/Recife (PE)

A N3urons é uma salestech focada no uso de inteligência artificial aplicada à automação e inteligência de negócios. Sua tecnologia iSA – Intelligent Sales Advisor surgiu para empoderar vendedores durante todo o ciclo de vendas, apoiar gestores e supervisores comerciais no gerenciamento de equipes e potencializar os resultados de vendas das empresas. Atualmente são 30 clientes e 3.315 usuários ativos na plataforma iSA.

A startup, que já teve sua história contada em nossa série Além da Faria Lima há 2 anos, cresceu em 140% sua receita recorrente desde então. A projeção é fechar o ano com R$ 2,5 milhões de faturamento e dobrar esse número em 2024. Ainda em bootstrapping, a N3urons pretende abrir sua primeira rodada de captação agora no segundo semestre para um crescimento mais acelerado.

De olho nos avanços da inteligência artificial, a startup desenvolveu sua própria solução de IA Generativa para equipes de vendas, unindo seu motor de IA ao Azure OpenAI da Microsoft. Com isso, a iSA agora é capaz de interpretar e responder perguntas complexas, compreendendo o contexto e gerando respostas humanas de forma fluida e rápida. Tudo integrado às principais ferramentas de ERP/CRM do mercado com a facilidade de uso direto no WhatsApp.

“Desta forma, ganhamos um poder de escala comercial muito maior, pois antes um cliente levava em média 45 dias para implantar e iniciar a usar. Com este novo modelo, em 1 dia ele implanta e sai usando. Aliado a um novo e simplificado modelo de captação de novos clientes, esperamos um crescimento duas vezes maior que no último ano”, comenta André Oliveira, cofundador e CEO da N3urons. A nova geração da iSA será lançada ainda este mês.

O2O Bots

Fundação: 2017/Florianópolis (SC)

Conectada com fintechs de crédito e instituições financeiras, a inteligência artificial da O2O Bots permite ao usuário fazer simulação e contratação online de operações de empréstimos de forma automatizada via WhatsApp. Nos últimos 18 meses, a IA contratou R$ 150 milhões em operações de crédito (consignado e crédito com garantia) exclusivamente via WhatsApp.

“Ensinamos a nossa inteligência artificial a vender seguros, crédito e, em breve, vamos ensiná-la a vender um novo serviço financeiro em conjunto com um parceiro que detém quase 95% de participação nesse segmento”, afirma Leonardo Rochadel, fundador e CEO da startup catarinense.

Segundo ele, o inverno das startups passou longe do seu negócio. Sem revelar as cifras, o executivo conta que, em 2022, o faturamento da O2O Bots cresceu 33 vezes em relação ao ano anterior. Na mesma base comparativa, a taxa de conversão cresceu 18 vezes. No primeiro semestre deste ano, a startup já alcançou 70% do faturamento alcançado em todo o ano passado.

As aceleradoras Wow Darwin são investidoras na startup, que já recebeu um total de R$ 4,4 milhões em aportes – um pré-seed liderado pela Bossa Nova e um seed captaneado pelo pelo CVC do Banco BMG.

Pix Force

Fundação: 2016/Porto Alegre (RS)

TOP 1 em inteligência artificial no ranking 100 Open Startups desde 2018, ano em que a categoria foi lançada, a Pix Force desenvolve soluções para interpretação automática de imagens e vídeos, aplicando inteligência artificial à visão computacional e transformando imagens obtidas por câmeras, drones e satélites em informações e dados. Seu portfólio auxilia indústrias em processos como controle de qualidade, gestão de ativos e prevenção de acidentes de trabalho.

Desde 2022 está instalada no Instituto Caldeira, 2 anos após participar do Conecta Caldeira, programa de aceleração do hub de inovação gaúcho. Dentre seus 30 clientes estão empresas como Bauducco, Suzano, Natura, Accenture e Ambev. A Pix Force soma R$ 4 milhões em aportes realizados em 2019 e 2021.

De acordo com o fundador e CEO, Daniel Moura, a projeção da startup é de faturar R$ 15 milhões este ano, quando devem ser lançados mais 2 produtos: o Pix Docs, OCR inteligente que permite a extração e cadastramento de dados de qualquer tipo de documento e o Pix Safety, software que transforma qualquer câmera de segurança em sensores que identificam situações de risco em ambientes de trabalho.

Predify

Fundação: 2018/ São Carlos (SP)

A Predify é outra startup de IA que já foi pauta aqui no Startups. No caso, quando vendeu 51,1% do seu capital à Neogrid, no fim de 2021, por R$ 4,3 milhões. A plataforma de precificação por IA formula preços de acordo com as estratégias de crescimento, satisfação do consumidor, qualidade dos produtos, variação nos custos de compra ou produção, margem ideal e condições do mercado.

Além disso, permite a comparação dos preços de seus produtos com os da concorrência em um banco de dados com mais de 10 milhões de produtos monitorados. Depois de crescer quase 1.200% em 2022, a projeção para este ano é menor, mas ainda significativa: 400% de crescimento. Até então, a startup levantou R$ 1,3 milhão via investimento anjo e rodada seed.

“Para aproveitar o hype, estamos incorporando o ChatGPT para que o usuário possa conversar com a nossa IA e definir parâmetros de precificação por meio de prompts de texto. Também fechamos parcerias com institutos de pesquisas e dados para trazermos ainda mais dados para o modelo que já conta com mais de 600 variáveis e analisa centenas de milhões de combinações”, diz Carlos Schmiedel, CEO da Predify.

FONTE: https://www.terra.com.br/economia/dinheiro-em-dia/meu-negocio/5-startups-brazucas-de-ia-que-inovam-bem-antes-do-chatgpt,ec302833e380760bb5483ea6f7e0fabercy7ha45.html


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0