mar 15

5 grandes apostas para unicórnios brasileiros em 2021

2020 foi um ano recorde de investimentos em startups brasileiras, o que impulsionou novos unicórnios — e a expectativa é que isso se repita neste ano. Confira os principais candidatos

Apenas nos meses de janeiro e fevereiro de 2021, startups brasileiras receberam US$ 918 milhões em investimentos. O valor aportado foi 77% maior do que no mesmo período do ano passado (quando a pandemia ainda não havia chegado no Brasil). Os dados são da Distrito Data Miner.

Se em um ano complicado como 2020 tivemos a consagração de quatro unicórnios — Loft, Vtex, C6 Bank e Creditas, respectivamente — a expectativa é que o ecossistema brasileiro de startups continue avançando no país. Com base em movimentos que começaram no ano passado, nós analisamos 5 potenciais novos unicórnios brasileiros para este ano. Confira:

Fazenda Futuro

A Fazenda Futuro foi criada em 2019 para oferecer carnes à base de plantas para concorrer com frigoríficos. O objetivo é de investir, através de tecnologia, em alimentos com base vegetal para criar substitutos para a proteína animal, diminuindo as mortes de animais, o impacto ambiental, entre outros.

Desde que foi criada, a companhia recebeu US$ 31 milhões em investimentos. No momento, a Fazenda Futuro explora o mercado global, com exportações ao Reino Unido, Holanda, Suécia, Portugal, Chile, Colômbia e Austrália.

Petlove

A Petlove, um e-commerce de produtos para pets, protagonizou um dos maiores investimentos do ano passado. A companhia recebeu R$ 375 milhões em uma rodada liderada pelo Softbank e L Catterton.

Mesmo em um ano difícil, o período foi de crescimento para a startup. A Petlove teve um faturamento de R$ 500 milhões, número 65% maior do que em 2019.

Atualmente, a companhia conta com um plano de assinatura com mais de 280 mil usuários, o que permite uma grande fidelização dos clientes e força para concorrer com a Petz e Cobasi.

Zenklub

Criada em 2016, a Zenklub é uma startup especialista em saúde mental, viabilizando aconselhamento emocional, sessões com psicólogos e terapeutas. A companhia levantou R$ 16,5 milhões em 2020 e passou a realizar 50 mil consultas por mês ao longo do ano, em um momento em que as pessoas passaram a lidar com os efeitos da pandemia.

A startup já começa 2021 com o pé direito: em fevereiro, recebeu R$ 45 milhões em uma rodada liderada pelos fundos SK Tarpon, GK Ventures e Indico Capital Partners.

Embora tenha sido criada no Brasil, a Zenklub foi fundada pelos portugueses Rui Brandão (médico) e José Simões (engenheiro), que se conheceram no país em 2015.

Rui Brandão e José Simões, fundadores da Zenklub

Neon

A Neon é uma fintech de conta digital criada pelo empreendedor e CEO Pedro Conrade em 2014. Em 2020, o aporte recebido pela companhia foi de US$ 300 milhões, um dos maiores do ano. Em uma entrevista, o CEO afirmou que a startup cresceu três vezes seu tamanho em 2020 e planeja manter o mesmo ritmo em 2021.

A fintech concorre diretamente com Nubank, Banco Inter, Original, PicPay, entre outros. A empresa oferece seus serviços e atendimento de forma totalmente online, além de possuir contas de pessoas físicas e jurídicas em seu portfólio.

dr.consulta

O dr.consulta é uma plataforma criada em 2011 para facilitar o acesso aos serviços de saúde. A companhia oferece exames, consultas, tratamentos e cirurgias de baixa complexidade por preços mais acessíveis, em uma grande rede de consultórios espalhados pelo Brasil.

Em 2020, a dr.consulta recebeu US$ 167 milhões em investimentos, distribuídos em três rodadas. Atualmente, a companhia possui uma média de 2 mil consultas online por dia.

Nenhum funcionário se dedica tanto a um negócio quanto um sócio. Por isso, programas de partnership são comuns nas maiores empresas do Brasil e do mundo. Pessoas comprometidas com o sonho da empresa são mais eficientes que “batedores de meta”. Conheça nosso programa Sociedade & Cultura e aprenda os passos práticos para construir este modelo de gestão no seu negócio.

FONTE: https://app.startse.com/artigos/5-grandes-apostas-para-unicornios-brasileiros-em-2021