abr 20

4 dicas para identificar um golpe ou ciberameça no WhatsApp

Dada a sua popularidade, mensageiro se tornou um dos principais alvos de hackers no Brasil; Saiba como se proteger e prevenir.

O WhatsApp se tornou um dos principais alvos dos hackers no Brasil. Somente no último trimestre de 2017 foram identificadas mais de 44 milhões de ameaças disseminadas por meio do app de mensagens instantâneas.

Dada a sua popularidade e alcance, não é de se estranhar que cibercriminosos dediquem tempo e criatividade para lançar campanhas cada vez mais engenhosas. Há relatos de golpes que prometem desde kits de beleza, isenção de pagamento do IPVA e até mesmo figurinhas do álbum da Copa do Mundo. Temas pontualmente populares, como datas comemorativas ou eventos esportivos, por exemplo, servem de inspiração para os cibercriminosos. É preciso redobrar a atenção nessas datas.

Pensando no assunto, a Sophos, empresa de segurança de rede e endpoint, elencou algumas dicas sobre como identificar golpes no WhatsApp. O conselho que fica é: se a oferta parece ser boa demais para ser verdade é porque provavelmente ela terá seu preço – a sua privacidade e segurança da informação. Na lista abaixo, quatro dicas essenciais para evitar esses golpes e proteger melhor seus dados pessoais:

1. Se parece bom demais para ser verdade, provavelmente é! – Se a promoção é muito chamativa ou estão oferecendo ótimos produtos de graça, provavelmente é uma farsa. Recentemente, um link foi enviado via Whatsapp nos EUA dizendo que uma grande companhia aérea estava dando passagens de graça – este é o primeiro alerta.

2. Preste muita atenção aos detalhes – às vezes, um link pode parecer legítimo porque a URL é semelhante ao do site da empresa. Criminosos usam caracteres fora do alfabeto romano (A à Z), mas que parecem ser, para confundir os usuários. Em alguns casos, é possível ver um ponto extra no meio da URL, evidenciando que o caminho é falso.

3. Verifique com o remetente – se um link aparecer em uma conversa sem qualquer contexto, seja cauteloso. É possível que o outro celular esteja comprometido e enviando links falsos para os contatos.

4. Use serviços de segurança móvel – a melhor maneira de proteger informações privadas no celular é a combinação de um serviço de segurança móvel e boas práticas para reconhecer um link falso quando ver um.

FONTE:  FROM IDG