maio 22

31 formas de uso da internet 5G

Muito além das conexões móveis em smartphones, a internet 5G torna possível casas conectadas e carros autônomos

5G vai mudar a forma como nos comunicamos. Em todo o mundo, operadoras, indústria e governo travam este debate. Parte da discussão gira em torno da convicção de que há poucos casos de uso que são mais relevantes para o consumidor final.

A incerteza é tamanha que alguns acreditam que a tecnologia 4G atual já é mais do que capaz de atender os consumidores com poucas ressalvas. Esse olhar levou analistas a julgarem como improvável que consumidores paguem mais por algo que não precisam.

Sem uma demanda específica, nota-se a ausência de uma bala de prata na indústria para mudar esse mindset. Até o momento, foram os smartphones os responsáveis por impulsionar a adoção da banda larga móvel e é natural que se espere o mesmo no 5G.

Como uma tecnologia emergente, ainda há muitas incertezas sobre o seu potencial para o usuário comum — eu e você. Contudo, numa pesquisa com consumidores de celulares e serviços de telefonia móvel em 22 países, incluindo o Brasil, a Ericsson ConsumerLab — empresa de consultoria — colheu 35 mil respostas com especialistas, early adopters e consumidores que quebram quatro mitos sobre benefícios da internet 5G .

Quatro mitos sobre a perceção do consumidor com 5G

  1. Não há benefícios de curto prazo para o consumidor de 5G;
  2. Não há casos reais de uso para incentivar a adoção do 5G;
  3. Smartphones são a única solução para alavancar o 5G;
  4. Os padrões de uso atuais podem prever com precisão a futura demanda por 5G.

5G Ericsson

No lado do consumidor, as expectativas são grandes. 1) eles esperam que o 5G melhore o desempenho das redes móveis tornando-as mais rápidas e gerando também um alívio em áreas urbanas de maior densidade. Outra expectativa positiva é a de trazer mais opções de banda larga em áreas de difícil conexão como benefício a curto prazo.

2) também vêem algum valor nos serviços 5G (mesmo os mais mirabolantes) e esperam que os casos de uso se tornem mainstream dentro de dois a três anos. 67% disseram que topam pagar mais por isso. Para se ter ideia, nos Estados Unidos, usuários preferem cortar a TV a cabo e ter serviços de streaming via 5G e os chineses esperam ter internet 5G em casas inteligentes. Os sul-coreanos já apostam em compras com VR.

3) os consumidores esperam que os smartphones ainda devem evoluir; querem telas dobráveis, projeção holográfica e câmeras de 360 ​​graus. Metade concorda que os smartphones ainda existirão, mas apostam que todos nós estaremos usando realidade aumentada (AR) em óculos inteligentes e smart houses nos próximos cinco anos.

4) consumidores preveem mudanças na forma como vão usar aparelhos conectados com 5G, com o consumo de vídeo disparando. Metade espera que seu uso de dados móveis apenas no celular aumente significativamente. Robôs conectados serão um símbolo de status e acesso a 5G nos carros será tão importante quanto combustível e motor.

Mais de 30 formas de usar a Internet 5G 🔗

As vantagens da internet 5G parecem claras: maior velocidade, menor latência, maior capacidade de cobertura e maior flexibilidade de conexão. Além disso, a indústria parece estar tentando identificar os principais casos de uso do mundo real para atrair os consumidores. Ao final da pesquisa, a Ericsson, empresa sueca fabricante de equipamentos de telefonia fixa e móvel, chegou a um roteiro com 31 casos de uso diferentes para o 5G, distribuídos em seis categorias: entretenimento, eMBB, jogos e AR/VR, casa inteligente, carros (automotivo) e compras e comunicações imersivas.

Casos de uso do consumidor -Quadro de referência de interesse 5G Ericsson

Setor automotivo 🚘

  1. Para-brisa AR: carros poderão ter vidro dianteiro com realidade aumentada para ver mapas, vagas para estacionar, informações de radares entre outras dicas;
  2. Janelas AR: assim como no vidro do motorista, as janelas dos passageiros também ganham realidade aumentada, ideal para entreter as crianças ou pesquisar rotas;
  3. Carros Autônomos: carros conectados, capazes de dirigir sozinhos, poderão usar a conexão para se manterem sempre na rota, receber update sobre a rota, etc.;
  4. Ver através de carros com 5G: é a tecnologia see-through de “transparência” que permite “ver” o exterior do veículo com câmeras, com aprimoramento da imagem usando recursos online em telas internas e evitando pontos cegos;
  5. Entretenimento 5G em carros: ninguém vai precisar baixar conteúdos para crianças assistirem na viagem. A rede 5G será suficiente para assistir jogar online;

roberto-nickson-Windshield-tesla-unsplash

Entretenimento 👨‍🎤

  1. Cinema VR: se estamos acostumados aos óculos 3D, o cinema poderá contar com conexão para dezenas de óculos de realidade virtual assistindo ao mesmo filme;
  2. Experiência do “melhor acento” do evento: a melhor cadeira da plateia pode ser sua para assistir a distância mas em tempo real. Com 5G,  acontece sem engasgos;
  3. Diorama: você poderá usar projeção de maquetes e ambientes em AR sobre mesas de estudo, reuniões e até no setor esportivo e trabalhar com elas;
  4. Entretenimento para passageiros com VR: passageiros de avião, ônibus e trens poderão contar com entretenimento VR, no mesmo ambiente, em vez de apenas assistir filmes;
  5. Internet 5G em eventos “aumentados”: serviços de streaming vão melhorar a ponto de poder transmitir eventos como shows e partidas esportivas sem travar com AR;
  6. Vídeo do ponto de vista arbitrário: assistir jogos de ponto de vista do árbitro, por exemplo, ou de um cantinho no palco da sua banda favorita, será realidade online;
  7. Câmeras de ação 360º com 4K: a transmissão de evento ao vivo, em 360 ​​graus, deve beneficiar bastante os esporte e o entretenimento, e não será pesada para a rede;

Indústria de Jogos 🕹️

stephan-sorkin-oculus-rift-unsplash

  1. Mapas AR: os mapas de jogos podem ganhar recursos de realidade aumentada;
  2. Tutoriais AR/VR: as sessões de treinamento e learning poderão usar de realidade virtual e aumentada para mostrar como aplicar golpes, onde estão easter eggs e outros detalhes;
  3. Jogos VR em nuvem: já pensou em jogar, online, e, em VR? Será uma possibilidade.
  4. Multiplayer com AR: jogos multiplayer poderão contar com realidade aumentada, estejam os jogadores no mesmo ambiente ou não (há chance de usar nuvem);
  5. Baixa latência em jogos em nuvem: será possível jogar em nuvem com alta qualidade de conexão, sem lags, mesmo que o jogo dependa de uma conexão estável com a Internet;

eMBB (enhanced Mobile Broadband) 📡

  1. Gigabytesem segundos: em vez de megabytes por segundo, teremos gigabytes por segundo, aumentando consideravelmente a velocidade com a Banda Larga Móvel Aprimorada;
  2. Hot Zones 5G: zonas privadas ou públicas de conexão 5G que podem desafogar grandes centros com maior densidade de pessoas e, também, de disputa por sinal do 4G;

Casas conectadas 🏡

  1. TV 5G: com serviços de streaming operando em 5G, aparelhos de TV e dispositivos como a Apple TV poderiam vir equipados com chip SIM para conexão móvel direta;
  2. Acesso sem fio fixo 5G: ideal para conexão wireless necessária a todos os dispositivos eletrônicos conectados de uma casa inteligente;
  3. Saúde monitorada: vestíveis monitores enviando dados em tempo real à central;
  4. Sensores residenciais: serviços de sensores também conectados em tempo real controlando possíveis vazamentos de gás, água, curtos elétricos e/ou invasões;
  5. Sistema de alarme antecipado 5G: melhoria nos sistemas de alarme contra tempestades, tsunamis e outros incidentes naturais, como qualidade de transmissão de dados, vídeo, conexão estável com outros sistemas globais;
  6. Robôs conectados: robôs domésticos terão uma nuvem para receber ordens, realizar tarefas programadas, solucionar problemas inesperados e emitir alertas;
  7. Entretenimento aprimorado por sensor: a tecnologia de sensores de voz, movimento e outros, aplicada a eventos p à distância, gerando mais interações com o show;

Shopping e Comunicação

ian-baldwin-drone-delivery-unsplash

  1. Tradução em tempo real: compreensão ágil de línguas, inclusive de voz para voz;
  2. Compras virtuais táteis: shoppings virtuais em AR em que é possível manusear virtualmente os objetos que aparecem como hologramas para usuários de óculos;
  3. Delivery por drone: conexão estável a longa distância para orientar entregas;
  4. Chamadas de holograma 3F: ligações holográficas em real time para conferências em que várias pessoas estejam distantes, substituindo o vídeo;
  5. Pagamento por reconhecimento facial: sistemas mais rápidos para fazer pagamentos com biometria sem precisar passar por outros tipos de autenticação;

O estudo completo 5G consumer potential está disponível no Ericsson ConsumerLab.

FONTE: TECNOBLOG